Porque troquei o Laravel pelo WordPress

Laravel é ótimo, um excelente frameword para desenvolvimento de aplicações web.

WordPress é ótimo, um excelente CMS (gerenciador de conteúdo) para sites e blogs.

Aí você se pergunta: como assim?

O porque das coisas

Quando iniciei minha jornada como desenvolvedor, eu tinha um monte de dúvidas por qual tecnologia iniciar. Como estudante eu estava mais familiarizado com a linguagem Java, e por isso comecei a estudar mais a fundo a linguagem.

Estava a estudar o Spring framework, ORM, servidores, enfim – toda a tecnologia envolvida para poder trabalhar com a linguagem. Contudo, ocorreu algo que me fez mudar de rumo de forma gradativa.

Um parceiro meu estava com dificuldades em encontrar um desenvolvedor para a aplicação dele, que tinha sido desenvolvida em PHP, utilizando o conhecido framework Code Igniter. O projeto estava parado e com muitas partes quebradas e sem manutenção.

Como eu não pretendia reiniciar tudo do zero, resolvi estudar a plataforma e vi que era uma idéia bem interessante de desenvolvimento, porém conversando com alguns amigos programadores, fui informado que se era pra tocar um projeto PHP a melhor escolha seria optar por outro framework, o Laravel.

Ao estudar o framework, notei que ele era bem mais robusto e com uma comunidade de desenvolvedores incrível, então resolvi migrar o projeto para esse framework.

Desde então já se passaram mais de dois anos, e até dois meses atrás (Fev 2021) eu estava a desenvolver tudo em Laravel, porém estava notando uma dificuldade em dar um sprint maior no desenvolvimento, pois o ecosistema Laravel é imenso, e a curva de aprendizado é muito longa. Comecei a ter dificuldade em atualizar o sistema, e acompanhar as novas tecnologias front-end para as views.

Como fazer um sistema mais rápido?

Foi aí que me deparei com uma situação em que eu não estava sendo produtivo. Precisava de algo que funcionasse e que fosse mais rápido para se fazer a parte visual do sistema.

Comecei a procurar tecnologias e me deparei com WordPress e alguns plugins que facilitariam em muito tal desenvolvimento. Então fui estudar mais e mais.

…continua em breve.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *